O candidato aproveitou para recordar do avô que era empresário

Depois de receber o candidato Marcelo Freixo, a ASSERJ se encontrou com Marcelo Crivella para ouvir suas propostas para o setor. O evento promovido na tarde de ontem reuniu supermercadistas e profissionais do Sindicato das Empresas do Transporte Rodoviário de Cargas e Logística do RJ (SindiCarga), Federação do Transporte de Cargas do Estado do RJ (Fetranscarga), Associação de Atacadistas e Distribuidores do Estado do RJ (ADERJ), Bolsa de Gêneros Alimentícios do Estado do RJ (BGA), Associação Produtores Usuários Ceasa (ACEGRI), Sindicato das Empresas Distribuidoras e Transportadoras de Bebidas do estado do RJ (SINDIBEB) e Associação dos Representantes Comerciais (ARCO).

Crivela abriu seu discurso lembrando de seu avô, pai do bispo Edir Macedo, que foi proprietário de um armazém na cidade. O candidato disse recordar como seu avô sofria com as fiscalizações.

– Meu avô era um homem de valor que conseguiu se estabelecer em São Cristóvão quando eu era um menino. Lembro que as ações de fiscalização traziam inúmeros constrangimentos para a minha família – lembra ele.

Crivella disse para acabar com a miséria é preciso enriquecer o país e que isso não deve ser feito através de impostos ou retirando o dinheiro dos ricos para dar aos pobres.

– Temos que enriquecer com uma política de inteligência. Emprego se gera no setor privado, não no público, e isso é feito através dos esforços dos empresários – disse Crivella.

O candidato também destacou ser a favor de concessões e parcerias caso seja eleito.

– Também acredito que quando menos burocratizado o setor público e quanto mais ágil ele for, mais interessante para a sociedade. Temos uma visão de facilitar as coisas – afirmou

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *